Cygnus X-1 – Book Two: Hemispheres

Tradução: Cygnus X-1 - Livro Dois: Hemisférios

I. PRELUDE
When our weary world was young
The struggle of the ancients first began
The gods of Love and Reason
Sought alone to rule the fate of Man

They battled through the ages
But still neither force would yield
The people were divided,
Every soul a battlefield…

II. APOLLO BRINGER OF WISDOM
‘I bring truth and understanding,
I bring wit and wisdom fair,
Precious gifts beyond compare.
We can build a world of wonder,
I can make you all aware’

‘I will find you food and shelter,
Show you fire to keep you warm
Through the endless winter storm.
You can live in grace and comfort
In the world that you transform’

The people were delighted
Coming forth to claim their prize
They ran to build their cities
And converse among the wise

But one day the streets fell silent
Yet they knew not what was wrong
The urge to build these fine things
Seemed not to be so strong

The wise men were consulted
And the Bridge of Death was crossed
In quest of Dionysus
To find out what they had lost…

III. DIONYSUS BRINGER OF LOVE
‘I bring love to give you solace
In the darkness of the night
In the Heart’s eternal light
You need only trust your feelings
Only Love can steer you right’

‘I bring laughter, I bring Music,
I bring joy and I bring Tears
I will soothe your primal fears
Throw off those chains of Reason
And your prison disappears’

The cities were abandoned
And the forests echoed song
They danced and lived as brothers
They knew Love could not be wrong

Food and wine they had aplenty
And they slept beneath the stars
The people were contented
And the Gods watched from afar

But the winter fell upon them
And it caught them unprepared
Bringing wolves and cold starvation
And the hearts of men despaired…

IV. ARMAGEDDON THE BATTLE OF HEART AND MIND
The Universe divided
As the Heart and Mind collided
With the people left unguided
For so many troubled years
In a cloud of doubts and fears
Their world was torn asunder into hollow hemispheres

Some fought themselves, some fought each other
Most just followed one another
Lost and aimless like their brothers
For their hearts were so unclear
And the truth could not appear
Their spirits were divided into blinded hemispheres

Some who did not fight
Brought tales of old to light
My Rocinante sailed by night
On her final flight

To the heart of Cygnus’ fearsome force
We set our course.
Spiralled through that timeless space
To this immortal place

V. CYGNUS BRINGER OF BALANCE
I have memory and awareness
But I have no shape or form
As a disembodied spirit
I am dead and yet unborn

I have passed into Olympus
As was told in tales of old
To the City of Immortals
Marble white and purest gold

I see the Gods in battle rage on high
Thunderbolts across the sky
I cannot move, I cannot hide
I feel a silent scream begin inside

Then all at once the chaos ceased
A stillness fell, a sudden peace
The Warriors felt my silent cry
And stayed their struggle, mystified

Apollo was astonished
Dionysus thought me mad
But they heard my story further
And they wondered, and were sad

Looking down from Olympus
On a world of doubt and fear
Its surface splintered into
Sorry hemispheres.

They sat a while in silence
Then they turned at last to me
‘We will call you Cygnus
The God of Balance you shall be’

VI. THE SPHERE A KIND OF DREAM
We can walk our road together
If our goals are all the same
We can run alone and free
If we pursue a different aim

Let the truth of Love be lighted
Let the love of truth shine clear
Sensibility
Armed with sense and liberty
With the Heart and Mind united
In a single perfect sphere

I. PRELÚDIO
Quando nosso cansado mundo era jovem
A luta dos antigos começou primeiro
Os deuses do Amor e da Razão
Procuravam sozinhos governar o destino do Homem

Eles batalharam através das eras
Mas ainda assim nenhuma força cedia
As pessoas estavam divididas,
Cada alma um campo de batalha…

II. APOLLO TRAZEDOR DE SABEDORIA
‘Eu trago a verdade e a compreensão,
Eu trago sagacidade e sabedoria justa,
Presentes preciosos sem igual.
Nós podemos construir um mundo de maravilhas,
Posso fazer todos vocês cientes’

‘Vou encontrar para você comida e abrigo,
Mostrar-lhe o fogo para mantê-los aquecidos
Através da tempestade de inverno interminável.
Você pode viver com graça e conforto
No mundo que você transforma’

As pessoas estavam encantadas
Surgindo para reivindicar seu prêmio
Correram para construir suas cidades
E conversar entre os sábios

Mas um dia as ruas caíram em silêncio
Ainda assim, não sabiam o que estava errado
A vontade de construir essas coisas finas
Parecia não ser tão forte

Os homens sábios foram consultados
E a Ponte da Morte foi cruzada
Em busca de Dionísio
Para descobrir o que haviam perdido…

III. DIONÍSIO TRAZEDOR DE AMOR
‘Eu trago o amor para dar-lhe consolo
Na escuridão da noite
Na luz eterna do coração
Você só precisa confiar em seus sentimentos
Apenas o Amor pode guiar você corretamente’

‘Eu trago riso, eu trago música,
Eu trago alegria e eu trago lágrimas
Eu vou acalmar seus medos primais
Joguem fora essas correntes da Razão
E sua prisão desaparecerá’

As cidades foram abandonadas
E as florestas ecoaram canção
Eles dançaram e viveram como irmãos
Eles sabiam que o Amor não poderia estar errado

Comida e vinho eles tinham de sobra
E dormiam sob as estrelas
As pessoas estavam contentes
E os deuses assistiam de longe

Mas o inverno caiu sobre eles
E os pegou desprevenidos
Trouxe lobos e fria inanição
E os corações dos homens desesperaram…

IV. ARMAGEDOM A BATALHA DO CORAÇÃO E DA MENTE
O Universo se dividiu
Enquanto o Coração e a Mente colidiam
Com as pessoas deixadas sem orientação
Por tantos anos problemáticos
Em uma nuvem de dúvidas e medos
Seu mundo foi despedaçado em hemisférios vazios

Alguns lutaram contra si mesmos, alguns lutaram entre si
A maioria apenas seguia um ao outro
Perdidos e sem rumo como seus irmãos
Pois seus corações estavam tão incertos
E a verdade não podia aparecer
Seus espíritos foram divididos em hemisférios cegos

Alguns que não lutaram
Trouxeram antigas histórias à luz
Minha Rocinante navegou à noite
Em seu voo final

Para o coração da terrível força de Cygnus
Traçamos nosso curso.
Espiralamos por esse espaço atemporal
Para este lugar imortal

V. CYGNUS TRAZEDOR DE EQUILÍBRIO
Tenho memória e consciência
Mas não tenho forma ou estrutura
Como um espírito desencarnado
Estou morto e ainda não nascido

Passei para o Olimpo
Como foi dito em contos antigos
Para a Cidade dos Imortais
Mármore branco e ouro mais puro

Vejo os deuses em batalha, rugindo no alto
Raios atravessam o céu
Não posso me mover, não posso me esconder
Sinto um grito silencioso começar por dentro

Então, de repente, o caos cessou
Uma calmaria caiu, uma paz repentina
Os Guerreiros sentiram meu grito silencioso
E pararam sua luta, perplexos

Apolo estava surpreso
Dionísio me considerou louco
Mas eles ouviram minha história mais adiante
Eles se perguntaram e ficaram tristes

Olhando de cima do Olimpo
Para um mundo de dúvidas e medos
Sua superfície se fragmentou em
Tristes hemisférios.

Eles sentaram um tempo em silêncio
Então, finalmente, voltaram-se para mim
‘Vamos te chamar de Cygnus
O Deus do Equilíbrio você será’

VI. A ESFERA UMA ESPÉCIE DE SONHO
Podemos andar juntos em nosso caminho
Se nossos objetivos forem os mesmos
Podemos correr sozinhos e livres
Se perseguirmos um objetivo diferente

Deixe a verdade do Amor ser iluminada
Deixe o amor da verdade brilhar claro
Sensibilidade
Armadura com sentido e liberdade
Com o Coração e a Mente unidos
Numa única esfera perfeita