Carnies

Tradução: Animadores

FOUND WORK WITH A TRAVELING CARNIVAL, and for the Midsummer Festival in Crown City, our games and rides were set up right in the middle of the Square, beneath the Angels. One night, amid the noise and confusion of the crowded midway, I saw a man working with wires and wooden barrels. He stood and turned – the Anarchist! – holding a clockwork detonator in his hand. I called out to warn the crowd, then suddenly he threw the device at me, and I caught it automatically – just as the people turned to look my way.
I escaped, but in disgrace, and fled down the Winding Pinion River to the sea.

Under the gaze of the angels
A spectacle like he’s never seen
Spinning lights and faces
Demon music and gypsy queens

The glint of iron wheels
Bodies spin in a clockwork dance
The smell of flint and steel
A wheel of fate, a game of chance

How I prayed just to get away
To carry me anywhere
Sometimes the angels punish us
By answering our prayers

A face of naked evil
Turns the young boy’s blood to ice
Deadly confrontation
Such a dangerous device

Shout to warn the crowd
Accusations ringing loud
A ticking box, in the hand of the innocent
The angry crowd moves toward him
with bad intent

ENCONTREI TRABALHO EM UM PARQUE DE DIVERSÕES ITINERANTE, e para o Midsummer Festival em Crown City, nossos jogos e passeios foram instalados bem no meio da Praça, sob os Anjos. Certa noite, entre o barulho e confusão no caminho entre a multidão, vi um homem trabalhando com fios e tonéis de madeira. Ele levantou e se virou – o Anarquista! – segurando um detonador mecânico na mão. Gritei para alertar a multidão e de repente ele jogou o dispositivo para mim, e eu o peguei automaticamente – assim como as pessoas se viraram para olhar o que eu fazia. Eu escapei, mas em desgraça, e fugi pelo rio Winding Pinion para o mar.

Sob o olhar dos anjos
Um espetáculo como ele nunca havia visto
Luzes girando e rostos
Música demoníaca e damas ciganas

O brilho de rodas de ferro
Corpos giram numa dança mecânica
O cheiro de sílex e aço
A roda do destino, um jogo de azar

Como eu rezei apenas para fugir
Para me levar a qualquer lugar
Às vezes os anjos nos punem
Ao responder nossas orações

A face nua do mal
Transforma o sangue do jovem garoto em gelo
Confronto mortal
Um dispositivo perigoso

Grite para avisar a multidão
Acusações soando alto
Uma caixa com um tique-taque, na mão do inocente
A multidão enfurecida se move em sua direção,
com más intenções