Turn the Page

Vire a Página

Nothing can survive in a vacuum
No one can exists all alone
We pretend things
Only happen to strangers
We’ve all got problems of our own

It’s enough to learn
To share our pleasures
We can’t sooth pain with sympathy
All that we can do is be reminded —
We shake our heads at the tragedy

Every day we’re standing
In a time capsule
Racing down a river from the past
Every day we’re standing
In a wind tunnel
Facing down the future coming fast

It’s just the age
It’s just a stage —
We disengage —
We turn the page…

Looking at
The long-range forecast
Catching all the names in the news
Checking out
The state of the nation
Learning the environmental blues

Truth is after all a moving target
Hairs to split
And pieces that don’t fit
How can anybody be enlightened?
Truth is after all so poorly lit

Nada pode sobreviver no vácuo
Ninguém pode existir completamente sozinho
Nós fingimos que as coisas
Só acontecem com estranhos
Todos nós temos problemas próprios

É o suficiente aprender
A compartilhar nossos prazeres
Não podemos aliviar a dor com simpatia
Tudo o que podemos fazer é ser lembrados —
Nós balançamos a cabeça diante da tragédia

Todos os dias estamos parados
Em uma cápsula do tempo
Correndo por um rio do passado
Todos os dias estamos parados
Em um túnel de vento
Encarando o futuro que se aproxima rápido

É apenas a era
É apenas uma fase —
Nós nos desconectamos —
Viramos a página‚Ķ

Olhando para
A previsão de longo prazo
Pegando todos os nomes nas notícias
Verificando
O estado da nação
Aprendendo os blues ambientais

A verdade é, afinal, um alvo em movimento
Fios para separar
E peças que não se encaixam
Como alguém pode ser esclarecido?
A verdade é, afinal, tão mal iluminada